Desverminação

AS VERMINOSES

 

 

Pessoal, vamos falar sobre um probleminha muito comum e que piora muito nos meses de verão.
As verminoses são muitas vezes menosprezadas pelos proprietários, que ignoram o risco à saúde do animal e também de sua família, pois muitos destes parasitas infectam também o homem, principalmente crianças que vivem em contato com este animal.
Filhote saudável, criança também!
Algumas vezes se desvermina o animal quando este é filhote e durante a fase adulta o problema é esquecido, mas vale lembrar que em qualquer fase da vida o animal pode ser infectado por vermes.
 
É importante entender que a preocupação com os vermes deve começar antes mesmo do nascimento.
Quando o proprietário de uma cadela ou gata pretende cruzá-la, já deve começar a desverminá-la antes mesmo da cobertura, consultando um médico veterinário para que seja realizado um exame de fezes afim de avaliar quais parasitas estão presentes e então poder realizar o melhor tratamento.
Quando a cadela-mãe já esta prenha e não foi desverminada previamente, não se consegue evitar que os filhotes ja nasçam com alguns vermes que são transmitidos da mãe para o filhote durante a gestação pela placenta ou durante a amamentação (ex: T. canis e T. cati).
Ta quase na hora!
Neste caso, apos o nascimento deve ser feita a desverminação de cada filhote individualmente e da mãe juntamente.

Você sabia que alguns vermes não vivem no intestino?
Alguns parasitas podem causar severos problemas hepáticos e pulmonares, pois durante seu ciclo precisam passar por estes órgãos, por exemplo, o Toxocara canis (nos cães) e o Toxocara cati (nos gatos).
Outros, como a Dirofilaria immitis parasitam o coração e artérias pulmonares causando um quadro gravíssimo, alem de ser uma doença transmitida ao homem também (zoonose) principalmente em áreas litorâneas (CUIDADO NAS VIAGENS DE FÉRIAS!).
Existem também vermes que são transmitidos por pulgas! Isso mesmo! E eles podem causar episódios graves de convulsões.

Protocolo de Vermifugação:
O protocolo mais utilizado para desverminar filhotes de cães consiste em medicar o animal com um vermífugo específico para filhotes a partir das 2 semanas de vida, repetindo às 4, 8 e 12 semanas e depois mensalmente com 4, 5 e 6 meses de vida.
Os adultos podem ser desverminados a cada 3 ou 4 meses.*
Eca!
Tudo isso sempre com orientação e supervisão do médico veterinário pois em algumas situações, por exemplo quando o filhote está intensamente parasitado, a dose deve ser ajustada afim de evitar que os parasitas ao morrerem interrompam o trânsito intestinal, fazendo com que o filhote corra sérios riscos de morte. Por isso evite riscos desnecessários e sempre consulte o médico veterinário de sua confiança.

Os principais sinais de parasitose intestinal:
Emagrecimento, fraqueza, dor abdominal, pelagem opaca e feia, apetite aumentado (algumas vezes o animal come terra, parede, tijolos, etc) ou anorexia, fezes com sangue ou escuras, vômitos, diarreia e até mesmo convulsões..
Em filhotes é comum pústulas na barriga, abdome distendido (barrigudinho), crescimento retardado, e algumas vezes é possível visualizar os vermes na diarreia.
Em caso de infestações severas ou crônicas o animal pode apresentar problemas graves como anemia, desidratação, obstrução e ruptura intestinal e evoluir para a morte.

Se seu Pet apresentar quaisquer desses sintomas, procure rapidamente um médico veterinário de confiança!

Cuidados para manter seu animal sempre seguro:
Recolha diariamente as fezes dos seus animais, pois fazendo isso impede-de que os ovos dos parasitos “incubem” nas fezes e volte a contaminar o animal novamente.
Lave o quintal com desinfetante potente e enxague após 10 minutos. Evite que o animal transite no local até secar pra evitar reações ao desinfetante.
Faça pelo menos 1 vez ao ano o exame de fezes no seu Pet a fim de avaliar se ele está precisando ou não tomar o vermífugo com mais frequência ou se é preciso trocar o medicamento.

* Estes protocolos de vermifugação são os considerados “padrão”, porém cada caso é único e tem de ser avaliado pelo Médico Veterinário para que ele faça o calendário que melhor se adapta ao seu animal, considerando seu estado de saúde, gravidade do quadro, local onde o animal reside e animais contactantes, para os vermífugos terem o efeito desejado e com baixo risco de efeitos adversos.

Fonte:

http://cuidandodobichinho.blogspot.com.br/2012/02/as-verminoses-pessoal-esta-semana-vamos.html

    Categorias